Jelly Bean não é suficiente para os utilizadores do Android

01 jun 2012
Notícias de Vírus

  • No próximo Outono vai ser lançada a nova versão do Android, mas 80% dos utilizadores continuam a precisar das actualizações de segurança

  • A única opção para os utilizadores destes dispositivos que não dispõem de actualizações de segurança é adquirir outro dispositivo

  • A Google vai lançar no próximo Outono a sua nova versão Android 5.0, também conhecida como Jelly Bean. Mas, será esta nova versão verdadeiramente necessária? Ainda que o Google já tenha tomado algumas medidas para proteger a sua loja de aplicações oficial, conhecida como ‘Play’, e tenha oferecido algumas actualizações de segurança para o sistema operativo, a verdade é que a plataforma Android mais atacada continua a ser a 2.x. E porquê? Segundo os analistas da Kaspersky Lab existem várias razões, e uma das mais importantes é a falta de correcções de segurança para as versões anteriores deste sistema operativo.

    O Android 2.2 foi a primeira versão do sistema operativo a ser alvo de ataques de programas maliciosos no ano de 2010. Desde então, temos visto um crescimento astronómico no número de programas maliciosos para Android, ao ponto de se tornar rapidamente a plataforma móvel mais atacada de todas.

    Uma das razões para que o Android seja tão duramente atacado é que 20% dos seus utilizadores continuam a usar a versão 2.2. e a maioria deles (64%) usa agora a versão 2.3, “Honeycomb”. Dito isto, existem vários exploit roots disponíveis no mercado que servem para atacar ambas as plataformas, já sem falar na grande quantidade de programas maliciosos que os usam. Mas, infelizmente, não foram publicadas correcções de segurança suficientes para combater estas ameaças.

    Como afirma Timothy Armstrong, analista da Kaspersky Lab: “Nem os canais oficiais de distribuição de aplicações estão completamente seguros. Se o Google quer proteger a sua base de utilizadores, deve proporcionar actualizações de segurança a aproximadamente 80% dos seus clientes, que têm sido sistematicamente esquecidos”.

    No próximo Outono será lançada a nova versão do Android, mas 80% dos utilizadores continuam a precisar das actualizações de segurança. Esperar que todos os que já gastaram dinheiro num dispositivo comprem agora um novo como medida de segurança, é simplesmente inaceitável.

    Acerca da Kaspersky Lab:

    Kaspersky Lab é a maior companhia antivírus da Europa. A Kaspersky Lab proporciona uma das protecções mais imediatas do mundo contra ameaças à segurança informática, incluindo vírus, spyware, crimeware, hackers, phishing e correio spam. A companhia está entre os quatro primeiros fabricantes mundiais de soluções de segurança informática para utilizadores finais. Os produtos e soluções da Kaspersky Lab proporcionam um dos tempos de resposta mais rápidos e níveis de detecção mais elevados da indústria, tanto para utilizadores particulares, pequenas e médias empresas e grandes corporações, como para ou ambiente informático móvel. A tecnologia da Kaspersky® também está incluída em produtos e serviços de outros criadores de soluções de segurança líderes da indústria informática. Leia mais na nossa página www.kaspersky.pt. Para conhecer as últimas novidades em antivírus, antispyware e outros aspectos e tendências em segurança informática, visite www.securelist.com.

© 1997 - 2014 Kaspersky Lab ZAO.

Todos os direitos reservados.