Redes Sociais nas empresas: proibir ou educar?

06 dez 2010
Notícias de Vírus

  • O Facebook, com mais de 500 milhões de utilizadores em todo o mundo, já ultrapassa o email como principal porta de entrada de malware nas empresas.
  • Estudos da Universidade de Melbourne (1), afirmam que os empregados que utilizam com moderação as redes sociais no seu local de trabalho são 9% mais produtivos.

O uso de redes sociais como o Facebook está a aumentar de forma significativa entre os funcionários das empresas que, cada vez mais, as utilizam em horas de expediente em vez de nas suas próprias casas. Este aparentemente inofensivo gesto pode conduzir a perigos reais para as organizações, como a espionagem corporativa ou brechas na segurança das redes das empresas. De acordo com um artigo publicado na publicação alemã WirtschaftsWoche, muitas empresas germânicas começaram já a reagir a este fenómeno, bloqueando o acesso dos seus empregados às redes sociais (2).

Christian Funk, Analista de Vírus da Kaspersky Lab, explica os principais problemas associados ao uso de redes sociais: “Antes, o email era a vulnerabilidade de segurança mais explorada pelo malware; hoje são as redes sociais. Embora a maioria dos utilizadores já saiba que não deve abrir anexos de email provenientes de estranhos, o mesmo cuidado não se verifica quando clicam em links de redes sociais sem pensar duas vezes”.

Este comportamento pode ser perigoso, já que estes links podem conduzir a páginas com malware pronto a entrar em acção. Os links infectados são normalmente enviados por amigos dessas redes sociais, que, sem o saber, têm as suas contas infectadas ou sob o domínio de hackers.

Apesar da preocupação à volta da questão da segurança que implica o uso de redes sociais no local de trabalho, os especialistas na matéria, como a Kaspersky Lab, não consideram que a completa proibição das redes sociais seja a melhor solução, explica Christian Funk. “Se não estiver cem por cento seguro daquilo que lhe estão a enviar via Facebook, deverá utilizar outro meio de comunicação para verificar a autenticidade da mensagem”.

(1) www.unimelb.edu.au (2) www.wiwo.de

Acerca da Kaspersky Lab:

Kaspersky Lab é a maior companhia antivírus da Europa. A Kaspersky Lab proporciona uma das protecções mais imediatas do mundo contra ameaças à segurança informática, incluindo vírus, spyware, crimeware, hackers, phishing e correio spam. A companhia está entre os quatro primeiros fabricantes mundiais de soluções de segurança informática para utilizadores finais. Os produtos e soluções da Kaspersky Lab proporcionam um dos tempos de resposta mais rápidos e níveis de detecção mais elevados da indústria, tanto para utilizadores particulares, pequenas e médias empresas e grandes corporações, como para ou ambiente informático móvel. A tecnologia da Kaspersky® também está incluída em produtos e serviços de outros criadores de soluções de segurança líderes da indústria informática. Leia mais na nossa página www.kaspersky.pt. Para conhecer as últimas novidades em antivírus, antispyware e outros aspectos e tendências em segurança informática, visite www.securelist.com.

© 1997 - 2014 Kaspersky Lab

Todos os direitos reservados.