Facebook não é o único: Pinterest também recolhe e utiliza a informação pessoal dos seus utilizadores

22 fev 2013
Comunicados de Imprensa

Lisboa, 22 de Fevereiro de 2013 - O Pinterest é a rede social que mais cresceu no primeiro trimestre de 2012. Conta já com mais de 11,7 milhões de utilizadores e quase 105 milhões de visitas por mês em todo mundo. Os que mais a frequentam são as mulheres, que já representam 69% das visitas. Mas a rede social Pinterest, conhecida por permitir aos utilizadores a partilha das suas fotografias, também guarda informação pessoal à semelhança da maioria das redes sociais, ainda que a mais “famosa” por este facto seja o Facebook.

Como lembra a Kaspersky Lab, inserir nos dados de registo voluntário o nome, foto de perfil e correio electrónico é o mais comum quando alguém se regista neste tipo de páginas Web. Mas também se guarda o endereço IP ou a última página visitada pelo utilizador; e ainda que se considere que este é o preço a pagar por poder ter o status social que as redes sociais dão, não deixa de ser uma preocupação crescente para muitos internautas.

Como é costume neste tipo de páginas Web, a política de privacidade do Pinterest assegura que apenas “reúne esta informação com o objectivo de optimizar sua oferta de produto e disponibilizar aos utilizadores conteúdos personalizados, depois de analisar a sua informação pessoal e ajustes de conta”.

Mas nem tudo está perdido. A Kaspersky Lab aconselha os utilizadores, para poderem dispor de uma conta e evitar o risco de partilhar informação pessoal, a utilização de browsers que ofereçam ajustes para minimizar o rastreamento e a configuração dos dispositivos móveis para limitar os dados que são partilhados. Os analistas recomendam o uso do “Do Not Track”, no Google Chrome, Mozilla Firefox e Internet Explorer, que oferecem esta opção, alertando o utilizador em cada página para que não deixe gravada essa informação.

O Pinterest vai aprendendo, e já no ano passado fez a sua primeira grande mudança quanto a privacidade, criando os “secret trays”. Agora os utilizadores podem criar até três “secret trays” com possibilidade de aceder a partir da Web ou de um dispositivo móvel e manter-se visíveis apenas para o próprio utilizador ou para as pessoas que este determine.

© 1997 - 2014 Kaspersky Lab

Todos os direitos reservados.