Smartphones seguros, mesmo em férias!

07 ago 2012
Comunicados de Imprensa

É inquestionável que o smartphone já se tornou num companheiro inseparável e durante as férias serve para nos manter a todos em contacto com a actualidade, com familiares e amigos. Os operadores móveis já perceberam isto há muito e adaptam as suas ofertas de Verão a esta realidade, para que os seus utilizadores possam continuar a navegar na Internet e aceder às redes sociais, mesmo que estendidos na areia enquanto se bronzeiam...

Mas cada smartphone tem já um valor incalculável para os cibercriminosos dada a quantidade de dados pessoais que contém. E, porque tradicionalmente estamos mais descontraídos durante as férias, maior risco existe de perdermos o tão precioso aparelho ou de este nos ser subtraído sem darmos conta.

A Kaspersky Lab preparou um estudo sobre os Hábitos e Riscos dos utilizadores de dispositivos móveis, tablets e PCs na Europa, no qual participaram 2.478 utilizadores de Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália e Reino Unido, que revela dados surpreendentes sobre a nossa dependência face ao smartphone:

  • 66% dos utilizadores de smartphones em Portugal acedem às redes sociais a partir dos seus dispositivos móveis
  • 62% dos portugueses confessam usar o telefone durante o jantar, sendo que 65% destes utilizadores fazem-no para consultar o email
  • 35% dos portugueses manifestam-se extremamente preocupados com a segurança das suas compras online
  • Mais de dois terços dos utilizadores portugueses confessam que preferem estar um mês sem cerveja, vinho, chocolate, TV ou carro do que sem o seu smartphones
  • 79% dos utilizadores portugueses desejariam utilizar uma única solução de segurança para todos os seus dispositivos
  • Portugal e Espanha são os países mais preocupados com a segurança do acesso à banca online a partir de dispositivos móveis

A Kaspersky Lab, além de recomendar a instalação de uma solução de segurança em cada dispositivo móvel, oferece ainda algumas recomendações práticas para evitar dores de cabeça (leia-se ataques) durante as tão aguardadas férias:

  • No se devem usar redes Wi-Fi públicas que não sejam fiáveis. É mais seguro utilizar ligações 3G ou 4G. Também não convém fazer uso de redes wireless como Bluetooth ou infravermelhos a menos que seja mesmo necessário ou estejamos totalmente seguros de que o outro telefone não está infectado
  • Deve-se ter em conta algumas medidas de segurança físicas como ter o dispositivo móvel sempre debaixo de olho e introduzir uma password de acesso ao telefone
  • Instalar uma solução de segurança que inclua um sistema de geolocalização que nos envie um link para um mapa que mostre a localização exacta do telefone em caso de perda ou roubo.
  • É importante ter em conta a utilidade do software que permite apagar a informação contida no telefone de forma remota.
  • Deve-se actualizar constantemente o sistema operativo e aplicações instaladas nos smartphones, ler as permissões que são dadas a aplicações e sites visitados, ignorar as mensagens de spam e SMS relacionados, encriptar os dados e documentos confidenciais, evitar o “jailbreak” ou “rooting” de smartphones iOS e Android.
  • Nunca abrir links procedentes de utilizadores desconhecidos
  • Sempre que se descarregue informação, música, aplicações ou qualquer tipo de ficheiros, há que fazê-lo a partir de sites de confiança. Se tiver em conta estas recomendações, pode relaxar e desfrutar das suas férias e smartphones em paz, livre de malware.

A Kaspersky Lab apresentou no passado mês de Março o “Estudo aos Hábitos e Riscos dos utilizadores de dispositivos móveis e tablets em Portugal”, baseado nos resultados de um inquérito onde participaram 2.478 utilizadores de França, Alemanha, Itália, Portugal, Espanha e Reino Unido e em que se torna muito evidente a tendência de crescimento do protagonismo dos smartphones e tablets na vida dos cidadãos.

© 1997 - 2014 Kaspersky Lab

Todos os direitos reservados.