30% dos utilizadores guardam passwords no smartphone

30% dos utilizadores guardam passwords no smartphone

21 set 2012
Comunicados de Imprensa

O relatório “Percepção e conhecimentos das ameaças informáticas: O ponto de vista do consumidor”(1) elaborado pela Kaspersky Lab em conjunto com a O+K Research, conclui que cada vez mais utilizadores– cerca de 30% - armazenam informação confidencial, incluindo passwords de acesso às redes sociais e outros serviços online – nos seus smartphones.

Também é frequente guardarem livros de endereços e ficheiros de IM e, em 50% dos casos, inclusive fotos e vídeos pessoais. Mas os dados sensíveis não são tratados de forma diferente: 21% dos inquiridos armazenam informação sensível relacionada com números de cartões de crédito ou detalhes de contas bancárias para o início de sessão na memória dos seus telefones.

No caso dos tablets, este número é ainda maior, atingindo os 28%, o que demonstra que estes dispositivos são mais utilizados como um equipamento tradicional que os smartphones. Além disso, são usados com frequência como plataforma de jogos: 52% dos donos iPads e 51% dos proprietários de outros tablets instalam jogos online nos seus dispositivos. A excepção vai para os BlackBerry já que só 34% utilizam esta plataforma para jogar.

Os tablets são muito populares como dispositivos de armazenamento para livros electrónicos, já que 47% dos inquiridos utilizam estes dispositivos para ler livros. Segundo as conclusões do estudo, 45% dos proprietários de smartphones armazenam as suas mensagens de correio electrónico nos seus dispositivos.

O estudo sugere, ainda, que a maioria dos utilizadores não diferencia um PC tradicional de um dispositivo móvel no que toca à utilização e, muitas vezes, realiza tarefas de importância vital, incluindo acesso a contas bancárias ou pagamentos online, a partir de qualquer dispositivo.

Estudo completo sobre as ameaças informáticas

(1) “Percepção e conhecimento das ameaças informáticas: o ponto de vista do consumidor” - Investigação realizada pela Kaspersky Lab em colaboração com O+K Research em Maio de 2012, inquirindo mais de 11.000 utilizadores da América Latina e EUA, Europa, Médio Oriente, Ásia e África. Os participantes, maiores de 16 anos, contavam com diário acesso à Internet em 90% dos casos.

© 1997 - 2014 Kaspersky Lab

Todos os direitos reservados.