Kaspersky Lab serve-se de tecnologias NVIDIA para refinar protecção

14 dez 2009
Notícias de Negócios

Kaspersky Lab, líder no mercado de soluções para a segurança de gestão de conteúdos, anuncia a incorporação de novas tecnologias de computação paralela de NVIDIA na sua infra-estrutura. De forma a refinar ainda mais a protecção ao cliente, a Companhia começou a utilizar o extremamente eficiente NVIDIA Tesla S1070 que se baseia em processadores gráficos multi-core.

Os GPUs NVIDIA Tesla são baseados em CUDA, a arquitectura computacional de NVIDIA que permite aos seus GPUs serem programados usando linguagens de programação e APIs padrão da indústria. O Kaspersky Lab usa o sistema GPU Tesla S1070 1U para acelerar os serviços intelectuais que definem a semelhança entre ficheiros. Os serviços de semelhança permitem a identificação de novos ficheiros e definem que ficheiro, ou grupos de ficheiros, mais se parecem com o programa desconhecido recebido pelo laboratório de antivírus da Companhia.

O uso de Tesla S1070 pelos serviços de definição de semelhanças aumentou significativamente a taxa de identificação de ficheiros desconhecidos, oferecendo assim uma resposta mais rápida a novas ameaças e fornecendo aos utilizadores uma protecção muito mais rápida e completa. Durante testes internos, o Tesla S1070 demonstrou um aumento de 360 vezes na velocidade do algoritmo de definição de semelhanças quando comparado com o popular processador central Intel Core 2 Duo, executa a uma velocidade de relógio de 2.6 GHz.

Os algoritmos de semelhança foram especialmente otimizados para funcionarem com os últimos sistemas de computador. Foram consideravelmente desenvolvidos novamente para executar simultaneamente centenas de milhares de instruções, cada processamento de requerimento por grandes tabelas de dados. Os especialistas Kaspersky Lab utilizaram o ambiente de desenvolvimento NVIDIA CUDA SDK especificamente com esta finalidade uma vez que permite aos programas serem escritos para as últimas gerações de processadores gráficos NVIDIA em linguagens de programação padrão.

"Como a nossa companhia aspira a fornecer a melhor protecção aos nossos usuários, empregamos activamente tecnologias avançadas para acelerar a computação" afirmou Nikolay Grebennikov, Oficial Técnico Principal do Kaspersky Lab. "Não podemos ignorar as vantagens de unidades de processamento de gráficos (GPU) modernas. Quanto a eficiência, estão há muito tempo à frente das unidades de processamento centrais (CPU) e as tarefas de que são capazes ultrapassam o processamento de gráficos básico. A arquitectura dos GPUs é optimizada para o processamento paralelo de grandes tabelas de dados, e já começamos a usar este atributo para prover os nossos clientes com um melhor nível de protecção contra novos programas maliciosos."

"A contínua sofisticação dos vírus de computador tem sido um grande problema para consumidores e corporações", disse Andy Keane, gerente geral de negócios Tesla na NVIDIA. "Kaspersky Labs permanece na liderança ao empregar a mais recente gestão de modificações e técnicas de detecção de semelhança de ficheiros que, com a ajuda dos GPUs NVIDIA Tesla, podem identificar rapidamente novas ameaças e actualizar o software antivírus".

Kaspersky Lab planeia alargar a aplicação de computação paralela altamente eficiente em processadores gráficos. Estes serão, além disso, integrados na infra-estrutura interna e também, possivelmente, nas soluções de protecção da própria Companhia.

© 1997 - 2014 Kaspersky Lab ZAO.

Todos os direitos reservados.